2 de março de 2011

O preço foi pago

Conta-se a história de um jovem que deixou sua terra natal e viajou de navio até a América para ter uma nova vida no Novo Mundo. Antes de partir, seu pai lhe deu algum dinheiro. Não era muito, mas era tudo que tinha. Esperava que o dinheiro ajudasse até o jovem encontrar um emprego. Sua mãe lhe entregou uma caixa com alimentos para a jornada. Depois se beijaram, se abraçaram e com lágrimas se despediram.
No navio, o jovem deu sua passagem ao funcionário e achou o caminho para a minúscula cabine que dividiria com muitos outros durante a viagem de um mês até Nova York. Mais tarde, na hora do jantar, o jovem foi até o convés e desembrulhou um sanduíche feito por sua mãe. Ele comeu em silêncio enquanto assistia à fila dos passageiros dentro de uma ampla dependência cheia de mesas. Ouvia as risadas dos que conversavam e via os garçons trazerem pratos com comida quente e fumegante. Mas ele apenas sorriu, desfrutando do pão fresco feito por sua mãe e da maçã fresca colhida por seu irmão pela manhã. Ele orou:   " Seja abençoada minha família".
Os dias se passaram devagar, e os alimentos da caixa do jovem rapaz diminuíram rapidamente. As refeições oferecidas no restaurante deviam custar muito caro, e ele precisaria do dinheiro mais tarde.
Agora ele comia sozinho na cabine. O cheiro do restaurante fez seu estômago roncar de fome. O jovem havia reservado alguns biscoitos e uma porção de queijo para cada dia, sussurrando uma oração de gratidão antes de raspar o bolor do queijo duro. Uma maça murcha e a água morna da chuva colhida com uma lata completaram sua escassa refeição.
A três dias de Nova York, não havia mais nada a comer, senão uma maçã estragada. O jovem já não podia mais suportar. Pálido e fraco, perguntou ao funcionário do navio em um  inglês mal falado:
- Quanto?
O funcionário olhou confuso.
- Comida - disse o jovem enquanto mostrava algumas moedas e apontava para o restaurante. - Quanto?
Finalmente o comissário entendeu. Ele sorriu e apertou sua mão.
- Não custa nada - disse ele, fechando a mão do imigrante que estava com o dinheiro. - Você pode comer o que quiser! O custo das refeições estava incluído no preço da passagem.

Essa história relata a realidade de muitos de nós, que muitas vezes vivemos como indigentes em vez de viver como príncipes.Nos acomodamos com o queijo envelhecido e as maçãs murchas em vez de desfrutarmos da rica mesa que Deus preparou para nós. Aguardamos o dia em que seremos dignos de sentar à sua mesa, não percebendo que o custo dessa comunhão estava incluído no preço pago por Jesus.
O preço foi pago. Por favor, ouça essa simples verdade. Se você aceitou Jesus Cristo como Salvador, o preço já foi pago para você.
Isso significa que não há nada que nos afaste da intimidade da sala do trono. A " parede de separação que estava no meio" foi derrubada, pelo menos do lado de Deus. Mas pode ser preciso um pouco mais de trabalho de demolição, pois o inimigo de nossas almas está muito ocupado construindo barreiras para bloquear a nossa intimidade espiritual. Não deixe que essas barreiras te impeçam de chegar mais perto do Senhor, afinal de contas o preço já foi pago por Jesus!

Deus te abençoe!
Ocorreu um erro neste gadget
 
Palavras que edificam © 2011 | Designed by Ibu Hamil, in collaboration with Uncharted 3 News, MW3 Clans and Black Ops